top of page

Oh terra e céus cantai!




“Cantem ao Senhor um cântico novo, cantem ao Senhor, todas as terras. [...] Alegrem-se os céus, e a terra exulte; ruja o mar e a sua plenitude.” Salmos 96.1 e 11.


O que faria a terra e o céu cantarem? O que traria alegria à terra e ao céu? Para o autor do Salmo 96, um bom motivo seria saber que o Senhor “vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, de acordo com a sua fidelidade” (v.13). Todo o salmo é uma convocação para as nações louvarem ao Senhor como o único Deus e para proclamarem a glória do seu reinado para todo o mundo.

Na Bíblia, a palavra “justiça” não tem necessariamente o mesmo sentido que entendemos hoje. Justiça está ligada a “resgate” ou "salvação"¹. Pensar no Senhor vindo julgar com justiça é reconhecer o seu senhorio sobre todas as coisas e confiar que Ele está agindo com fidelidade em favor do seu povo. Acreditar que os fracos receberão proteção e os necessitados a ajuda. Confiar que Deus é o senhor da História e que, no tempo certo, tudo será colocado no devido lugar². É a partir desse entendimento que o salmista traz uma série de imperativos: “Cantem ao Senhor”; “Deem glória e força”; “Adorem”; “Digam entre as nações”; Alegrem-se”; “Exultem”.


E o que o Natal tem a ver com isso? O nascimento de Jesus é mais uma das grandes intervenções do Senhor na história para trazer justiça (resgate e salvação) à humanidade. Jesus nascendo é Deus literalmente vindo a nós com a sua justiça. Jesus veio para resgatar o mundo, de modo “que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

A declaração do salmista desafiava o povo de Israel a olhar para o futuro e vislumbrar a justiça e a fidelidade vindo sobre a terra. E esse olhar para o futuro é algo notável no Salmo 96 que, apesar de ser um texto do Antigo Testamento, parece antecipar um marco do Novo Testamento: a missão de Deus que alcança todos os povos, tribos, línguas e raças por meio de Jesus (Mateus 28.16-20; Apocalipse 7.9-11).

Para nós hoje, não é diferente. Lembramo-nos das maravilhas do grande amor de Deus por nós e vivemos crendo que ele voltará em poder e glória e reinará para sempre. O que faremos enquanto isso? Vamos cantar! Cantar porque o Senhor é grande e temível (v.4); Ele é o criador dos céus (v.5); cantar porque “glória e majestade estão diante dele, força e formosura, no seu santuário” (v.6).

Também faço a você um convite: “Vinde, cantai! Jesus nasceu!”



Notas

1. WRIGHT, N. T. A alegria das coisas corrigidas. Disponível em: <https://www.ultimato.com.br/conteudo/a-alegria-das-coisas-corrigidas>. Acesso em: nov. 2022.

2. BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo NVI. Nova Versão Internacional. São Paulo, SP: Editora Vida, 2003.



FONTE: Ultimato

Siga-nos:

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
bottom of page