top of page

Alimentos de verão: o que consumir e o que evitar



O VERÃO PEDE POR ALIMENTOS LEVES E QUE HIDRATEM, COMO MELANCIA, PEPINO, CENOURA E TOMATE


O apetite pode ficar reduzido durante o verão devido ao calor intenso. Para garantir a nutrição adequada durante a estação, é preciso escolher alimentos frescos, leves e que ajudem o corpo a repor a água perdida pelo suor.


Durante o verão, também é importante tomar cuidado com a conservação dos alimentos, que podem estragar devido ao calor. Em viagens para a praia e outros locais abertos, deve-se consumir com parcimônia em barraquinhas e vendedoras ambulantes.


Veja algumas dicas sobre o que consumir e o que evitar durante o verão:


ALIMENTOS DE VERÃO

Alimentos mais leves e de fácil digestão são a melhor pedida, incluindo frutas com alto teor de água, como melancia, abacaxi e laranja. Para variar, é possível consumi-las como suco ou como uma deliciosa salada de frutas.


Saladas variadas são o grande destaque do verão, incluindo vegetais crus como alface, agrião, escarola, rabanete, cenoura, pepino e tomate. Para uma refeição completa, acrescente uma fonte de proteína, como frango grelhado ou tofu.


Para quem adora sopa, o gaspacho é uma opção durante o verão, pois se trata de uma sopa fria com base de tomate, pepino, pimentão e outras hortaliças. Já para os amantes de churrasco, pode ser boa ideia preferir espetinhos de frango ou até mesmo peixes e legumes na churrasqueira, para contrabalancear a carne vermelha, mais pesada e gordurosa.


Por fim, para manter a hidratação em dia, é preciso tomar bastante água, água de coco ou suco de frutas natural. Outra sugestão é o chá de hibisco, que ajuda a desinchar e alivia o desconforto nos dias mais quentes.


ALIMENTOS A EVITAR NO VERÃO

Alimentos muito gordurosos e pesados devem ser evitados nos dias mais quentes, como feijoada e porções de fritura. Como a digestão é mais lenta, é preciso que a pessoa faça mais esforço para realizar as tarefas do dia a dia.


Assim, prefira carnes mais magras, sem gordura, e alimentos à base de água em vez daqueles produzidos a partir do leite. Sorvetes de chocolate, por exemplo, podem ser substituídos por picolés de frutas.


CUIDADOS COM HIGIENE E CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS

Devido ao calor, alimentos conservados em temperatura ambiente precisam de atenção redobrada, pois as chances de contaminação e proliferação de bactérias é maior. O mesmo vale para a hora da compra.


Peixes e carnes devem estar refrigerados a menos de 4ºC. Frutas e verduras que ficam o dia todo expostos na feira ou no mercado também correm o risco de estragar, então veja bem se estão frescos e saudáveis antes de comprar. O mesmo vale para queijos e outros laticínios.


Consumir alimentos em barraquinhas e vendedores ambulantes também pode ser um risco. Preste atenção à higiene do local e da pessoa que prepara. Outra ideia é levar alimentos de casa para evitar comprar na rua, como frutas e sanduíches. Porém, é preciso armazená-los em uma bolsa térmica.


Além disso, em dias muitos quentes, evite comer alimentos muito pesados quando estiver passando o dia na praia ou em parques. Uma grande porção de fritas ou um pastel oleoso dão água na boca, mas podem acabar provocando uma dor de barriga e arruinando o passeio. Prefira alimentos frescos para garantir a diversão.



Referências:


Ministério da Saúde. O verão pede uma alimentação mais adequada ao forte calor. Disponível em:


http://www.blog.saude.gov.br/promocao-da-saude/33481-o-verao-pede-uma-alimentacao-mais-adequada-ao-forte-calor.html



FONTE: DANONE NUTRICIA

Siga-nos:

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
bottom of page