A importância das férias para a família do líder cristão

December 26, 2018

 

Foto: Pousada Vista Linda (parceria com o CIM)

 

Férias, que maravilha! As malas vão sendo arrumadas de acordo com a lista de coisas que não podem ser esquecidas. A expectativa gerada nos dias que antecedem a grande data são enormes. As crianças não falam em outra coisa: os amigos e os professores são “obrigados” a ouvir, quase que todos os dias a mesma frase: “O papai vai tirar férias. Nós vamos viajar”. Enfim, depois de longos e cansativos meses de trabalho, a família do pastor irá sair de férias. Agora é só descansar e curtir. E lá vamos nós...

 

Bom, certamente seria ótimo se ocorresse dessa forma em todos os lares dos nossos obreiros. Mas infelizmente há situações de famílias de pastores e missionários que não sabem exatamente o significado prático do bom e velho período de férias. Eis aqui alguns motivos:

 

Há aqueles que acham que não precisam disso, visto que foram ensinados que o bom líder eclesiástico não necessita de uma pausa em suas atividades, pois Deus sempre o fortalece. Outros não usufruem do direito ao descanso porque julgam que sua ausência culminará no mal andamento do trabalho. Esses são os que se acham insubstituíveis. “Se eu sair, a igreja fecha”, eles pensam! E há também aqueles que até desejam e entendem a necessidade de tirar férias, no entanto, por questões financeiras, ficam impedidos de planejar e executar qualquer viagem com a família. E então eles ficam em casa, e como estão em casa, que é perto da igreja, aproveitam para resolver algumas questões relacionadas ao ministério. E quando percebem, o tempo passou e não houve nenhuma cessação em seu trabalho. 

 

Os pastores e os missionários, juntamente com suas famílias, merecem e precisam sair de férias. Esse assunto deve ser muito bem definido em nossa mente. Nossos cônjuges e filhos precisam saber que eles terão o direito e o prazer de ter-nos só para eles, durante um mês inteirinho. Todo ser humano precisa aprender a desligar o barulho que há em sua mente e caminhar lentamente sem carregar o fardo das preocupações. Com os servos de Deus não pode ser diferente. Somos limitados, sujeitos ao cansaço e até mesmo ao esgotamento físico e emocional. Nossos cônjuges e filhos precisam das nossas férias tanto quanto nós.

 

Pensando em tudo isso, permita-me listar alguns conselhos. São coisas que temos buscado fazer em nossa família e sempre tem nos ajudado. Veja só:

 

Em primeiro lugar, não venda as suas férias. Sei da importância do dinheiro, mas sei também da importância da saúde, do descanso da família e do brilho no olhar dos nosso filhos quando vamos viajar.

 

Também recomendo que nesse período você seja capaz de permitir-se a fazer coisas que geralmente você não faz: entre na água sem se preocupar com o horário. Vá dormir sem se preocupar em perder a hora no outro dia. Vá pescar. Vá passear. Leve seus filhos ao parque, ao Shopping. Passe boas horas ao lado do seu cônjuge, sem se preocupar com ligações, mensagens ou noticiários.

 

Entenda também que a falta do dinheiro não pode impedir o nosso descanso ou lazer. Há inúmeras atividades que podemos fazer com a família, dentro de um limite financeiro. Já houve ocasiões em que passei um bom tempo tomando banho de mangueira com o Lucas, no quintal da casa dos pais da Dayana. E todo fim de tarde íamos jogar futebol. A alegria dele era algo incrível. À noite, enquanto ele dormia, Dayana e eu assistíamos nossos filmes e séries preferidos. Não tivemos viagem, mas tivemos uns aos outros. Tivemo-nos o tempo todo, todos os dias, só para nós e para o nosso filho. Isso sim, no meu entender, é uma riqueza incalculável.

 

Por conta da nossa vida ser agitada, a nossa mente e o nosso coração podem facilmente sofrer algum tipo de desassossego. Sair de férias com a família é dar uma acalmada na vida, na mente e no coração. Tirar férias é compreender a nossa limitação. É cuidar da maior dádiva que Deus nos deu: a nossa vida. É curtir o que temos de mais valioso: a nossa família. É se preparar para voltar revigorado e cumprir o mais nobre dever: a nossa vocação.

 

Se você estiver lendo estas minhas palavras, leve-as a sério. Do mesmo modo que fomos ensinados a não brincar no trabalho, que também consigamos não trabalhar nas férias.

 

       Que Deus abençoe você e o seu lar. E que haja para vocês o bom e merecido descanso. Boas férias.

 

No amor de Cristo, Edson Landi

Pastor da Igreja Batista no Guanabara, Campinas-SP

Pastor da Igreja Batista no Guanabara, Campinas-SP

Compartilhe
Please reload

Procurar por Tags
Please reload

Em Destaque
Please reload

Leitura Recomendada

Siga-nos:

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

Outros sites de Missões Nacionais

JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS DA CBB
CNPJ: 33.574.617/0001-70
IE: 85.636.634
R. José Higino, 416 - Prédio 18 
Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20270-972
Cx Postal: 13363
CONTAS PARA DEPÓSITO:
Bradesco - AG 226-7 / CC 87500-7
Banco do Brasil - AG 093-0 / CC 20275-4
Santander - AG 4362 / CC 130001420; 
Caixa E.Federal - AG 1411-0 / CC 138-6 
Itaú - AG 0281 / CC 66341-9

© JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS